Não somos loucas / We are not crazy

Atualizado: 29 de jan.






Passei dois anos e dez meses exatamente, tentando engravidar da minha filha, mas nenhum médico na época sequer mencionava a possibilidade de endometriose, já que eu era nova, menstruava regularmente e sem nenhum problema aparente, porém no meu exame de gravidez o CA125 (marcador tumoral), deu super alterado, meu pai que é farmacêutico bioquímico, ficou branco quando viu o resultado, porque em 1997 ainda não se falava em diagnóstico de endometriose, somente câncer por esse exame e eu nunca nem tinha ouvido falar em endometriose, então não podia suspeitar de algo até então desconhecido.

Meu ex - marido chegou a operar de varicocele sem mudanças no diagnóstico pós cirurgia, então esse também poderia ser um dos problemas, para a demora da gravidez, mas enfim...engravidei!

Quando minha filha fez dois anos em 2000, comecei a sentir dor na região pélvica do lado direito, um dia fui ao Pronto Socorro do Hospital Albert Eistein e fizeram um ultrassom de parede, o médico disse que era um cisto (vale ressaltar que eu sentia ele quando passava a mão), próximo ao corte da cicatriz, em decorrência da cesariana e que não tinha problema, levei o exame ao ginecologista que fez meu parto e ele disse o mesmo, está tudo bem, é normal! E a gente faz o que nessas horas? Acredita nos médicos né!

Alguns anos depois, em exame de rotina (ultrassom transvaginal) deu endometriose no ovário esquerdo e foi a primeira vez que eu ouvi esse nome, vi e li essa palavra, sem ter a menor idéia do que era. A princípio o mundo desabou...

Fugi de todos os médicos que quiseram me operar, mas questionava a dor do lado direito, porém tudo o que todos os médicos pelos quais passei depois desse diagnóstico diziam, era: "a dor reflete", até parecia disco enroscado!!!

A dor que eu sentia é semelhante à queimadura de fogo só de encostar a mão dói, a pele ficava extremamente sensível, para andar eu tinha que puxar a barriga do corte da cesárea até em cima para ficar bem firme e não mexer nada ao dar os passos, sempre curvada, como se eu estivesse acabado de sair de uma cesárea, a respiração não era completa, não dá para puxar e soltar o ar normalmente quando a dor estava intensa, usar calça jeans também nem pensar, nada que apertasse era possível colocar!

Há poucos anos atrás, um especialista em ultrasson durante a realização de um exame me disse: "você sabia que sua endo é na linha da cicatriz da sua cesárea?" Pois é, acredita que eu sai de lá e chorei? Sim, aquela pergunta era a confirmação de que EU NÃO SOU LOUCA e minha dor era mais do que real e do lado certo, nada refletia, era ali, exatamente onde doía o problema e só então fiquei conhecendo essa "modalidade" da endometriose de parede e na linha da cesárea, bonitinha mas ordinária, que não deveria, mas a probabilidade de uma portadora de endometriose que tem o parto por esse método desenvolver isso é absurdamente alta.

Nem o ginecologista que fez meu parto e arrancou (não foi tirado, foi um puxão cuja a dor me lembro até hoje) meus pontos, não desconfiou disso.

Fiz inúmeros tratamentos nesses anos todos de luta mas quando comecei a tomar os fitoterápicos eu senti o local coçar, uma coceira interna bem boa inclusive, que deixava um hematoma roxo depois de coçar, como a coceira de uma ferida, um corte ou tatuagem quando está cicatrizando, essa coceira eu senti por um bom tempo, quando a menstruação acabava e eu coçava feliz, porque "pufff" sarou!

02/08/2017
Ariane Steffen

I spent two years and ten months exactly, trying to get pregnant with my daughter, but no doctor at the time even mentioned the possibility of endometriosis, since I was young, menstruating regularly and without any apparent problem, however in my pregnancy exam the CA125 (tumoral marker), it was super changed, my father, who is a biochemical pharmacist, went white when he saw the result, because in 1997 there was still no talk of diagnosing endometriosis, only cancer due to this exam and I had never even heard of endometriosis, so I couldn't suspect anything hitherto unknown.

My ex - husband came to operate on varicocele without changes in the diagnosis after surgery, so this could also be one of the problems, for the delay of pregnancy, but anyway ... I got pregnant!

When my daughter turned two in 2000, I started to feel pain in the right pelvic area, one day I went to the Emergency Room at Albert Einstein Hospital and they had a wall ultrasound, the doctor said it was a cyst (it is worth mentioning that I felt when he passed his hand), close to the scar cut, due to the cesarean section and that there was no problem, I took the exam to the gynecologist who made my delivery and he said the same, everything is fine, it's normal! And what do we do at these times?

Believe in doctors, right!

A few years later, on a routine examination (transvaginal ultrasound) gave endometriosis to the left ovary and it was the first time that I heard that name, saw and read that word, without having a clue what it was. At first the world collapsed ...

I ran away from all the doctors who wanted to operate on me, but I questioned the pain on the right side, but all that all the doctors I went through after this diagnosis said, was: "the pain reflects", it even looked like a curled disc !!!

The pain I felt is similar to the burn of fire just touching my hand hurts, the skin was extremely sensitive, to walk I had to pull the belly of the cesarean section up to stay very firm and not move anything when giving the footsteps, always hunched, as if I had just come out of a cesarean section, my breathing was not complete, you cannot normally pull and release the air when the pain was intense, wear jeans or even think, nothing to tighten was possible to wear.

A few years ago, an ultrasound specialist during an exam told me: "Did you know that your endo is on the scar line of your cesarean section?" Well, do you believe I left there and cried? Yes, that question was confirming that I WAS NOT CRAZY and my pain wore more than real and on the right side, nothing reflected, it was there, exactly where the problem hurt and only then did I learn about this "modality" of wall endometriosis and in the cesarean section, cute but ordinary, which should not, but the probability of an endometriosis patient who has childbirth by this method to develop this is absurdly high.

Not even the gynecologist who delivered and took off (it was not removed, it was a tug whose pain I still remember today), my stitches did not suspect that.

I did countless treatments in all these years of struggle but when I started taking herbal medicines I felt the place itch, a really good internal itch, which left a purple bruise after itching, like the itch of a wound, a cut or tattoo when it is healing, that itch I felt for a long time, when the period was over and I itched happily, because "pufff" healed!

Tradução Pietra Steffen
06/10/2020
27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Como pode?