Ácido alfa lipóico / Alpha lipoic acid

Atualizado: 29 de jan.






O ALA foi descoberto por cientistas em 1951, pesquisadores constataram que ele é um componente essencial das mitocôndrias, um ácido graxo que pode ser produzido pelo nosso organismo naturalmente em pequena quantidade, são encontrados no interior das células, responsável por converter a glicose em fonte de energia, é um poderoso anti-oxidante capaz de neutralizar radicais livres, evitando assim, que as células produzam elementos químicos pró-inflamatórios, sendo mais eficientes que muitas vitaminas, restaurando níveis delas no organismo, tendo o poder de permanecer por mais tempo no sistema do que qualquer outro anti-oxidante, protegendo nossa saúde geral, por dentro e por fora!

Além de proteger as células, ele tem ação importante na proteção do fígado contra os malefícios do álcool, reduz o efeito do diabetes, auxilia na quebra do carboidrato, ameniza linhas de expressão na pele, estimula reparação de nervos neurais, entre outros benefícios...
Existem estudos relacionando ele a naltrexone em baixas doses de LDL no tratamento e recuperação de paciente com câncer em fase terminal.

Um outro estudo publicado em 2016 relata que a citocina pró-inflamatória (TNF-α) foi aumentada o tratamento com ALA reverteu os resultados bioquímicos e os níveis de AMH (Anti Mulleriano) na contagem total de folículos.

O ácido alfa-lipóico melhora o dano oxidativo do metotrexato no ovário de ratos.

É contra indicado a pessoas que tenham problemas de hipoglicemia sem controle e baixa de hormônios da tireóide descompensado, na gestação e amamentação também não é indicado!

O uso excessivo e inadequado pode causar câimbras, formigamentos, dores de cabeça e redução de açúcar no sangue. Podemos obter pequenas quantidades do ALA em alimentos como brócolis, fígado, levedura, espinafre e batata.

Consulte sempre um especialista antes de pensar em usar e a dosagem diária não deve ultrapassar 300mg!

19/09/2017
Ariane Steffen

​ALA was discovered by scientists in 1951, researchers found that it is an essential component of mitochondria, a fatty acid that can be produced by our body naturally in small amounts, are found inside cells, responsible for converting glucose into a source of energy, it is a powerful anti-oxidant capable of neutralizing free radicals, thus preventing cells from producing pro-inflammatory chemical elements, being more efficient than many vitamins, restoring their levels in the body, having the power to remain in the system for longer than any other anti-oxidant, protecting our general health, inside and out!

In addition to protecting cells, it has an important action in protecting the liver against the harm of alcohol, reduces the effect of diabetes, helps break down carbohydrates, softens expression lines in the skin, stimulates neural nerve repair, among other benefits...

There are studies relating it to naltrexone in low doses of LDL in the treatment and recovery of a patient with terminal cancer.

Another study published in 2016 reports that the pro-inflammatory cytokine (TNF-α) was increased with ALA treatment reversed the biochemical results and AMH (Anti Mullerian) levels in the total follicle count.

Alpha lipoic acid improves the oxidative damage of methotrexate in the ovaries of rats.

It is contraindicated for people who have hypoglycemic problems out of control and low decompensated thyroid hormones, during pregnancy and breastfeeding is also not indicated!

Excessive and inappropriate use can cause cramps, tingling, headaches and reduced blood sugar. We can get small amounts of ALA in foods like broccoli, liver, yeast, spinach and potatoes.
Always consult a specialist before considering using and the daily dosage should not exceed 300mg!

Tradução Pietra Steffen
05/20/2020
41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo